Categoria Textos

Vertygo – início

TRECHO DO ROMANCE: VERTYGO – O SUICÍDIO DE LUKAS

Até que uma ínfima curiosidade por desvendar a existência de alguma vida após a morte mostrava-se muito mais atrativo do que simplesmente viver […].

 

 

Domingo – 05h45min.

Morumbi, São Paulo – Brasil.

 

OS PRIMEIROS RAIOS de sol rompiam a barreira do cinzento céu paulistano, e penetravam pelas janelas daquele pequeno quarto e sala sem carregar mais consigo nenhum sinal de renovação. Ali dentro dele, trancafiado na solidão do seu mundo, Lukas de Castro, sequer havia pregado os olhos: mergulhado em morbidez de pensamentos lúgubres e envolto por uma angústia irremediável...

saiba mais

Estafeta sem rumo

SOU ANDARILHO PEREGRINO;

Trem sem trilho,

Gramíneas sem milho,

Maquinista valdevino.

SOU ANDARILHO PEREGRINO;

Peralvilho sem chegada.

Bicho campesino;

Correndo pela estrada.

 

saiba mais

A Contradição

Sou o espelho da complexidade na sua forma mais simples;
Sou a intensidade com mil exclamações;
Sou dono de questionamentos intermináveis que lancei ao vento;
Sou pedaço do pequeno mundo lá fora, dentro de um enorme universo à parte;
Sou fiel nas traições e sincero demais nas mentiras;
Sou a pressa com todo o tempo disponível;
Sou a bagunça na qual se encontra qualquer coisa;
Sou a continuação das eternas perguntas, e as respostas ainda sem conclusão;
Sou o errado que busca acertar e a sorte de acertar sem querer;
Sou tristeza mascarando alegria, e alegria enrustida de tristeza;
Sou amigo de quase todos, mas poucos conseguiram me cativar;
Sou altruísta com estranhos e egocêntrico com os mais próximos;
Sou humilde por puro charme, mas vaidoso sem ser pedante;
Sou exagerado n...

saiba mais